quinta-feira, 25 de setembro de 2008

A casa dos meus sonhos

Uma casa pode ser moldurada para muitas histórias, abrigo para muitos afetos, atalho para muitos achados. A casa traçada pela minha imaginação é assim. Cúmplice clandestina dos meus absurdos, desejos surdos, meus cantos escuros. Uma casa em que eu possa escancarar meus quartos secretos, instalar minhas coisas do passado e minhas idéias descabidas.
Uma casa em que caibam os meus abraços e os meus embaraços. Uma casa em que eu possa trapacear a tristeza, encolher o cansaço, soltar meus anjos e amassar meus demônios. Uma casa para alargar as minhas liberdades, amar de verdade e fluir as minhas vaidades. Uma casa que permita estreitar meus limites, espreitar as minhas manhas, ter preguiça. Uma casa para acomodar as minhas incoerências, aquietar as minhas doiduras, espichar as minhas querências.
Uma casa em que eu pudesse largar o corpo e assanhar a mente, recebendo o calor do sol, que, sem pudor, espia por todas as frestas. Ah, uma casa de onde eu possa farejar as manhãs, com cheiro de flores, cheiro de ervas, madeira secando. Meu doce predileto fumegando na panela, que é para enganar as minhas gulas. Uma varanda que eu quero sentir o hálito das tardes frias, assistindo às aves se empoleirando, apressadas, aturdidas. E é da varanda, também, que quero vigiar o vermelho dos gerânios invadir o branco das janelas. De jeito igual ao dos pés de primavera cor-de-rosa, se escorando nas vigas e no telhado. É essa a parte da casa que vai armazenar as minhas euforias e esconder as minhas desistências.
Eu quero uma casa em que eu possa tropeçar nas minhas desordens e expor as minhas emoções mais afoitas. Um pedaço de sossego, que receba meus humores com alarde ou sem rumores. Uma casa a que eu possa confiar os resíduos da minha história. E, daqui a sei lá quantos tantos anos, ainda me conceder as lembranças de tudo que nela teria vivido.

Alice Cardoso de Almeida.

5 comentários:

anacatu disse...

Nossa...eu também quero uma casa assim...
Bem sou nova aqui, é a primeira visita. Sou de Nova Friburgo, região serrana do estado do Rio.Gostei muito, vou passear agora pelos post mais antigos.
Até
Ana Lúcia

gamelapresentes disse...

Olá Ana Lúcia, muito grata pelo seu comentário e pela visita.
Quero conhecer o seu blog também!!
Muitos beijos
Fátima

J.P disse...

GOSTEI IMENSO DA SUA OBRA "A CASA DOS MEUS SONHOS" E UMA ESCRITA INAGUALAVEL E UMA OBRA "DELICIOSA DE SE LER" GOSTEI DA FORMA PREFUNDA COMO A ESCREVEU MUINTOS PARABENS PELA SUA OBRA

Rosa Maria disse...

Esse texto de Alice é maravilhoso, poético, profundo.

É o sonho do aconchego e paz.

Parabéns Alice.

Rosa Maria

Rosa Maria disse...

Esse texto de Alice é maravilhoso. Poético, profundo e prazeroso de ler.

É o sonho do aconchego e paz.
Parabéns Alice.